quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Fernando Pessoa/Álvaro de Campos - "Às vezes tenho ideias felizes"

Às vezes tenho ideias felizes,
Ideias subitamente felizes, em ideias
E nas palavras em que naturalmente se despegam...
.
Depois de escrever, leio...
Porque escrevi isto?
Onde fui buscar isto?
De onde me veio isto? Isto é melhor do que eu...
Seremos nós neste mundo apenas canetas com tinta
Com que alguém escreve a valer o que nós aqui traçamos?...
.
de Poemas/Álvaro de Campos
.
(Nota: neste dia em que o Direito e Avesso completa dois anos de existência, a minha pergunta é: porque comecei isto?)

8 comentários:

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Parabéns, Maria Joefa,
pelos 2 anos do Direito e Avesso.
E ainda bem que o começou, embora eu só o conheça há meses, é uma das minhas companhias diárias.
Porque o começou ?
Está explícito no poema do Álvaro de Campos que hoje postou:
"Às vezes tenho ideias felizes, ideias subitamente felizes, em ideias.E nas palavras que naturalmente se despegam..."
Está a ver ?
Se assim não fosse como é que um maduro como eu iria meter-se a reler e explorar o "desassossego", o Pessoa, o imprescindível Caeiro e até fazer parte de um "clube".
Mas não só. Existe, por detrás do blogue, a autora do mesmo,as linhas com que se cose e que deixa transparecer no que escreve.
Mais uma vez um Bom Natal.
Um grande abraço.

analima disse...

A essa pergunta não podemos responder. Mas, pela parte que nos toca, ainda bem que o fez.

Maria Josefa Paias disse...

Miguel, só você para dar a volta ao texto e transmitir-me a sensação de que valeu a pena ter começado, embora com um postal muito amargo por causa do significado do Natal estar, também então, desvirtuado pelo consumismo.
Muito obrigada pela generosidade.
Continuação de Boas Festas.
Um grande abraço.

Maria Josefa Paias disse...

Analima, muito obrigada pelas suas palavras e pela companhia ao longo deste tempo.
Tudo de bom para si.
Um grande abraço.

Benjamina disse...

Olá Josefa

Parabéns um bocadinho atrasados pelos dois anos do Direito e Avesso. Acho que há dois anos teve uma ideia feliz :)
Espero que tenha tido um bom Natal.
Um beijinho.

Paulo Lobato disse...

Maria Josefa,
Nem sempre são as respostas que nos fazem seguir em frente; não raras as vezes são as perguntas.
Parabéns por esta feliz ideia de há 2 anos.
um abraço

Maria Josefa Paias disse...

Benjamina, muito obrigada pelas suas palavras que também me deixam feliz :)
"Sobrevivi" a mais um Natal, como vê, mas não vou desenvolver aqui o que aquela expressão quer dizer.
Beijinho.

Maria Josefa Paias disse...

Como tem razão, Paulo!
São as perguntas, a curiosidade de saber, logo, a procura de respostas, que me tem movido (talvez por isso escolhi Filosofia).
Como o Direito e Avesso foi o meu único blogue durante quase um ano, ele começou por abarcar todos os temas (filosofia, política, literatura, etc.), até me parecer que os pequenos textos de opinião ficariam melhor num outro, iniciando o Restolhando. No entanto, com o passar do tempo, resolvi também salpicá-lo de textos filosóficos e literários para realçar uma determinada posição que era também a minha sobre determinados acontecimentos e, assim, tanto recorro a Aristóteles, a Maquiavel, a F.Pessoa e outros. Para não falar na última semana em que teve primazia a música.
Muito obrigada pelas suas palavras.
Um abraço.